Poesia

ADEUS

Na iminência do adeus

Os sonhos e os desejos

São lágrimas doídas

Que dilaceram o coração

Carmem Sueli – setembro 2015