Breaking News
Home / Poesia / CANÇÃO MÍNIMA

CANÇÃO MÍNIMA

Violeta

No mistério do Sem-Fim,

equilibra-se um laneta.

 

E no planeta, um jardim;

e, no jardim, um canteiro;

no canteiro, uma violeta,

e sobre ela, o dia inteiro.

 

Entre o planeta e o Sem-Fim,

a asa de uma borboleta.

 

Cecília Meireles. Obra poética.

Enhanced by Zemanta

Bom ler também!

ULTIMATUM

Mandato de despejo aos mandarins do mundo Fora tu, reles esnobe plebeu E fora tu, …