Difícil fotografar o silêncio – Manoel de Barros