Gêneros textuais: o que são?

      Gêneros textuais são maneiras de organizar as situações de comunicação, ou seja, de acordo com a finalidade desejada selecionamos uma unidade de informação( texto) ,oral ou escrita.

     Na verdade, aprendemos a reconhecer e a  utilizar os  gêneros textuais no mesmo processo intuitivo em que aprendemos a usar o código linguístico. Por exemplo, para entreter as crianças  usamos os contos(histórias) infantis, para ensinar a fazer um bolo usamos a receita, para enviar noticias a um parente distante usamos a carta, o e-mail, Isto é,  mesmo que não saibamos que sabemos, nós sabemos.

Porém, é na escola que aprendemos a sistematizar os  recursos  de cada gênero , a reconhecer suas especificidades e, conscientemente, aprendemos a lançar mão dos nossos conhecimentos.

      Desse modo, começamos a classificar, comparar e estabelecer diferenças e semelhanças entre os inúmeros gêneros textuais. Alguns pertencem a ordem do argumentar, outros a do expor,outros a do relatar… . Mas o que define a escolha do gênero é a finalidade , a intenção de quem o  produz(locutor) e a imagem que se tem do interlocutor( público alvo).

       Concluindo,  há textos em forma de diálogo, de histórias, de enumeração…  e toda vez que o falante de uma língua se expressa o faz por meio de diferentes gêneros textuais.

Carmem Sueli


Explorando os gêneros textuais

A carta pessoal

facsmilie for Carta a El Rei D. Manuel Categor...

    A carta   é um gênero textual que costuma apresentar uma estrutura padrão: local, data vocativo(expressão de chamamento:nome da pessoa a quem se dirige  a carta), texto(assunto, mensagem)  e assinatura(do remetente).

             Numa carta pessoal o vocativo pode  conter somente o nome do destinatário ou vir acompanhado de palavras que refletem  o relacionamento dos interlocutores. (Ex.: Querida amigo).

               Além disso, o vocativo pode ser acompanhado de vírgula(,), dois pontos(:) ou não conter nenhuma pontuação . A assinatura do remetente deve ser manuscrita com ou sem sobrenome e a linguagem empregada depende do relacionamento  e  da capacidade intelectual dos interlocutores, mas geralmente a linguagem empregada é a informal.

                    Quanto a finalidade,  a carta pessoal permite um leque maior: desde contar novidades até matar saudades.  Mas no geral, cartas servem para estabelecer contato entre as partes. Já quanto ao envio,  a carta pessoal é entregue em mãos ou enviada pelo correio.

Quadrinhas ou trovas

              Quadrinhas ou trovas são arranjos de quatro versos rimados, geralmente o segundo com o quarto verso.

               Sua origem é portuguesa, e embora conservem a mesma estrutura (formação)  é nas expressões folclóricas do Brasil que elas ganham ritmo  e cor.

               É típica das manifestações orais e facilmente aprendidas e imitadas pelos poetas populares e pelas crianças. Veja algumas:

“Lá em cima daquela serra

Tem um pé de araçá.

Coisa boa dessa vida

É dormir e namorar.”

“O anel que tu me deste

era vidro e se quebrou

O amor que tu me tinhas

Era pouco e se acabou.”

Carmem Sueli

Enhanced by Zemanta