Poesia

MÃE-FILHA

Onagraceae ou Fucsias ou ainda e como nome com...

O olhar sem sorriso, sozinho

E distante de alegria

Esquece a infância de um dia

 

Tão pouco corpo

Tão parco colo e leito

 

Ainda nem deixou de querê-los

 

Menina-mãe

Deixa o que ainda tinha de pueril,

Escoar-se pelo menino mamilo

 

Que maturidade ofertará

Se ainda nunca chegou?

Ela virá?

 

Enquanto isso, seu olhar triste

Se perde

Não é menina

Não é moça

Não é mulher

 

Cuida de uma boneca que chora, mama e  adoece

Contudo, tira-lhe a dúvida e o peso, o sorriso-filho

Que lhe agradece

Márcio Mello(Facto Verso:todo universo de membros dispersos)

 

 

Enhanced by Zemanta

Comentários!

  • Lindo poema. Conseguiu expressar a situação de uma menina-mulher.

    • Realmente lindo é de um amigo , falecido no final do ano passado. Ele perdeu a mãe muito cedo e acho que lembrava dela assim. Muito terno e muito real. Adoro esse poema