Poesia

O grito do silêncio

Penedo da Saudade, Coimbra, Portugal

O som rouco do coração

calou a voz da esperança

tudo entristeceu.

O sol, a lua, as estrelas

perderam o brilho.

Choro convulso

calado, aos prantos

no peito ofegante

e vazio. Saudade

saudade do pardal

que chegava no final da tarde

para  encher sua vida de música,

melodia  simples e boa

como um  alvorecer de setembro.

Carmem Sueli

Enhanced by Zemanta