Substantivos: gênero

Alguns substantivos apresentam dificuldade quanto ao gênero, ou seja, causam dúvidas ao falante da língua portuguesa. Veja a lista de alguns:

São femininos:

a alface

a bacanal

a cal

a cataplasma

a derme

a elipse

a comichão

a libido

a omoplata

a dinamite

a matinê

a grafite (material utilizado na fabricação de lápis)

a sentinela ( soldado armado que guarda um posto)

a bílis (liquído esverdeado segregado pelo fígado)

a couve-flor

a gênese

São masculinos:

o anátema (excomunhão,maldição)

o cataclismo (inundação)

o champanha ( vinho espumante)

o contralto (a voz mais grave de uma mulher;mulher que tem essa voz)

o delta (letra do alfabeto grego)

o dó (lástima,tristeza)

o eczema (dermatose inflamatória com formação de vesículas)

o êxtase (enlevo,pasmo)

o sofisma (argumento falso)

o soprano ( a voz mais aguda da mulher; cantora que tem essa voz)

o tracoma ( doença)

o preá (pequeno roedor)

o estratagema (ardil estratégia)

o sósia (pessoa parecida com outra)

o estigma (sinal,cicatriz)

o formicida ( droga para matar formigueiro)

o milhar (mil unidades)

o orbe ( esfera,globo,mundo)

o gengibre

o grama(unidade de medida de massa)

o telefonema

o herpes

o eclipse

Admitem os dois gêneros:

o/a ágape

o/a avestruz

o/a caudal

o/a laringe

o/a personagem

o/a Xerox ou xérox