Breaking News
Home / Poesia / TERRA

TERRA

Rio Parnaíba
Rio Parnaíba (Photo credit: Nuage Bleu)

Quando a minha saudade os olhos cerra,
na grata evocação de um sonho errante,
recordo, enternecido, a minha terra,
vendo-a mais linda quanto mais distante.

Ao longe, um panorama de se descerra,
sob o límpido céu, ao sol radiante:
entre os rios, as árvores e as serras,
branqueja a casaria de Amarante.

Lembro os sítios bucólicos… ponte
no manso lago, onde brinquei menino,
curvado sobre a gruta, a ouvir a fonte…

A igreja… E ouço, meu Deus! A voz do sino,
como a repercutir no amplo horizonte
o repique augural do meu destino!

Da Costa e Silva

Enhanced by Zemanta

Bom ler também!

ULTIMATUM

Mandato de despejo aos mandarins do mundo Fora tu, reles esnobe plebeu E fora tu, …