textos

Um desejo de Natal

natal3Quisera eu escrever um poema que cantasse o amor, a vida. Quisera eu conseguir expressar em palavras toda a  alegria que enche meu coração cada vez que  visualizo uma flor pequena, frágil, mas teimosa, que entre pedras, insiste em distribuir delicada beleza ao amanhecer. Quisera eu entender os caminhos que levam a Deus, que transformam simples seres humanos nos mais belos exemplares da criação. Quisera eu poder gritar sons de entendimento  quando palavras me faltam para explicar o que vai em minha alma. Quisera eu acompanhar o voo dos pássaros pelo infinito. Quisera eu guardar para sempre as palavras de saudades ditas ao vento, ao tempo. Quisera eu alcançar a magia da noite, a beleza do amanhecer, a necessidade do dia, a força da vida, a determinação da morte. Quisera eu, por um segundo, apagar dos corações a dor, a desilusão, a ganância , o medo, a mágoa. Quisera eu, só por hoje, alcançar o ápice da evolução e abraçar com minha alma a humanidade inteira num abraço de paz , amor e perdão.

Quisera eu como Cristo amar além da humanidade. Feliz Natal, bom Ano Novo, muita luz e muitas, muitas felicidades. Obrigada

Carmem Sueli

Sobre o autor

Carmem Sueli

Meu nome é Carmem Sueli, sou professora de Língua Portuguesa do ensino fundamental maior com formação em Licenciatura Plena em Letras -Português na Universidade Federal do Piauí e Especialista em Cultura Afrodescendente e Educação Brasileira pela mesma universidade. Aqui você pode tirar suas dúvidas e aumentar as minhas, pode também perguntar, responder... o único problema que vamos enfrentar é minha incipiência com esse instrumento de trabalho, mas vamos lá!