Poesia

Um resquício de malquerença

ANUNCIO
Um resquício de malquerença
Atravessou meu dia
Levou a brisa da manhã
Levou o canto dos pássaros
Levou meu sonho preferido
Levou minha fé na vida
Levou minha alegria
E deixou sabe-se lá onde
Lá onde o gato perdeu as botas
Na curva do tempo
Nas asas do beija-flor
Na ponta do arco-íris
Ou em algum botão de rosa
Nascido na primavera.
Carmem Sueli
Enhanced by Zemanta