Gêneros textuais linguístico Poesia provas de português

VERIFICAÇÃO DE APRENDIZAGEM DE LÍNGUA PORTUGUESA

I – LEIA O TEXTO E RESPONDA O QUE SE PEDE

[…]

Salve a justiça

e a liberdade!

Salve a verdade,

a delicadeza

e o pão sobre a mesa!

Abaixo a tristeza!

Ave alegria!

-Sylvia Orthof. Ave alegria. São Paulo: FTD, 1989. P. 7

Estudo do texto e reflexão linguística

 

  1. Retire do texto os substantivos cujos significados reforçam o sentido do substantivo que dá nome ao título: alegria.

_________________________________________________________

 

  1. Explique o significado do substantivo pão dentro do contexto desse poema.

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­________________________________________________________

 

­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­

  1. Transcreva do poema o substantivo que tem significado contrário ao título do poema: alegria.

_______________________________________________________

 

  1. O gênero textual poema , dentre outras finalidades, tem como fim o deleite, a contemplação. Você acha que o poema Alegria tem outra finalidade além desta?

________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

 

  1. Sobre o contexto de produção indique os seguintes aspectos:

a)    Autoria:

b)    Suporte textual:

c)    Ano e cidade onde foi publicado o livro:

d)    Editora:

e)    Localização do poema dentro do livro:

Observe as palavras destacadas e responda:

 

  1. As palavras destacadas servem para

(   ) indicar ações.

(   ) atribuir características.

(   ) dar nomes aos objetos, as emoções, sentimentos…

 

  1. As palavras que dão nomes classificam-se como

(   ) artigo.                     (   ) adjetivo.

(   ) substantivo.             (   ) preposição.

 

Leia os dois poemas abaixo para responder as questões 6 e 7.

Catadores no Lixão da Vila Estrutural, DF-BR.

O Bicho

Vi ontem um bicho
Na imundície do pátio
Catando comida entre os detritos.

Quando achava alguma coisa,
Não examinava nem cheirava:
Engolia com voracidade.

O bicho não era um cão,
Não era um gato,
Não era um rato.

O bicho, meu Deus, era um homem.

 

Um pássaro

Vi ontem um pássaro no ninho,

alimentava os filhotes

no alto da laranjeira

 

Os filhotes famintos

comem de hora em hora

A mãe sempre em busca de alimentos.

 

O esforço para alimentá-los

E sempre grande, quando a mãe

não acha nada, os filhotes passam fome.

 

Que labuta danada! Coitada da mãe.

– Benedita Salviano – 7ªsérie EJA

 

  1. Para escrever o poema “ Um pássaro” Benedita Salviano, estudante do projeto Eja da E.M. Professor Manoel Paulo Nunes, inspirou-se na mensagem do poema “ O Bicho” de M. Bandeira. Leituras e releituras do texto “ O bicho” foram feitas por Benedita que atenta à estrutura do poema original conseguiu produzir um novo texto – Um pássaro- cuja mensagem poética articula uma conversa entre os dois textos.Na literatura esse recurso se chama____________________________________________________

 

  1. Relembrando os estudos em sala de aula explique o significado da palavra detritos dentro do poema “O Bicho” de Manuel Bandeira.

 

___________________________________________________________________________________________

  1. Releia os versos da terceira estrofe do texto 2

“ Os esforços para alimentá-los

é sempre grande”… A palavra destacada se refere à palavra?

__________________________________________________________________________________________________________________

Sobre o autor

Carmem Sueli

Meu nome é Carmem Sueli, sou professora de Língua Portuguesa do ensino fundamental maior com formação em Licenciatura Plena em Letras -Português na Universidade Federal do Piauí e Especialista em Cultura Afrodescendente e Educação Brasileira pela mesma universidade. Aqui você pode tirar suas dúvidas e aumentar as minhas, pode também perguntar, responder... o único problema que vamos enfrentar é minha incipiência com esse instrumento de trabalho, mas vamos lá!